30/06/2017

Jornalistas premiados criam grupo de investigação baseado na equipe Spotlight

GDI reúne repórteres prestigiados dos principais veículos de comunicação do Rio Grande do Sul

Carlos Etchichury, Humberto Trezzi e Jonas Campos falam sobre os bastidores do Grupo de Investigação da RBS. Foto: Alice Vergueiro.
Por Aline Barbosa

Inspirado na equipe de jornalismo investigativo americana Spotlight, dez prestigiados repórteres brasileiros que atuam nos veículos Zero Hora, RBS TV e Rádio Gaúcha criaram há seis meses o Grupo de Investigação (GDI). 


À semelhança do time de elite do The Boston Globe, vencedor do Prêmio Pulitzer pela denúncia de casos de pedofilia na Igreja Católica, episódio retratado em 2016 no filme de Tom McCarthy e vencedor de dois Oscars, a versão tupiniquim surgiu a partir do desejo de se criar um coletivo de jornalistas para se dedicar exclusivamente a grandes investigações.

O 'Spotlight brasileiro' já publicou 22 matérias investigativas desde sua criação.

Carlos Etchichury, Humberto Trezzi e Jonas Campos, que integram o grupo, participaram de uma sessão especial no 12º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, nesta sexta-feira, 30, para contar como funciona esse projeto.

De acordo com Trezzi, os repórteres trabalham em suas respectivas empresas, porém de forma articulada e reúnem-se semanal ou quinzenalmente para definir pautas e estratégias de publicação de matérias. As reportagens são produzidas para serem divulgadas através de um ou mais dos veículos que estão representados pelo grupo.

Carlos Etchichury, editor chefe do grupo, garante que todas as matérias produzidas até o momento tiveram forte impacto nacional ou regional, porém confessa certo apreço pela primeira reportagem produzida pela equipe. "Perigo no prato" causou grande impacto regional ao denunciar a contaminação em produtos alimentares por excesso de agrotóxicos.

"O jornalismo de qualidade é o que vai nos diferenciar no futuro. O GDI é um passo adiante em tudo aquilo que a RBS já fez como jornalismo investigativo", esclarece Etchichury. "O jornalismo de qualidade depende do jornalismo investigativo", conclui.


Assista aqui à entrevistas exclusivas com a equipe:

Conheça a "Spotlight" do Brasil: com Carlos Etchichury, do Grupo RBS 


Jonas Campos fala sobre o jornalismo investigativo nos rincões do Brasil 


O 12º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo é uma realização da Abraji e da Universidade Anhembi Morumbi com o patrocínio de Google News Lab, Grupo Globo, Facebook Journalism Project, Mcdonald's, Estadão, Folha de S.Paulo, Gol, Itaú, Nexo Jornal, Twitter e UOL, e apoio da ABERT, ANJ, ANER, Comunique-se, BuzzFeed, Consulado dos Estados Unidos, ETCO, FAAP, Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas, Revista Piauí, Jornalistas & Cia., Knight Center for Journalism in the Americas, OBORÉ Projetos Especiais, Portal Imprensa, Textual e UNESCO. Desde sua 5ª edição, a cobertura oficial é realizada por estudantes do Repórter do Futuro, sob a orientação de coordenadores do Projeto e diretores da Abraji.

Nenhum comentário:

Postar um comentário